Capa

Kartismo: AKSP definiu todos os campeões de 2020

Alberto Otazú (Elite), Leonardo Ferreira (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light) são os campeões da temporada. Alberto Otazú (Elite), Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Fernando Dias Barros (Light) são os campeões do segundo turno.

08.12.2020  |  704 visualizações

Após seis rodadas que contaram com a participação total de mais de 130 pilotos e 22 vencedores diferentes, terminou a segunda temporada do campeonato da Associação dos Kartistas de São Paulo (AKSP). E o GP Jornal O Dia SP, etapa de encerramento realizada no último fim de semana (5/12) no Kartódromo de Interlagos (São Paulo/SP), serviu para a reviravolta em algumas categorias e apontou os campeões de 2020: Alberto Otazú (Elite), Leonardo Ferreira (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light).

“Fico muito feliz em ser campeão da AKSP. Era um título que faltava na minha carreira. Tive que lutar muito para alcançá-lo, o que tornou mais gratificante a conquista. Agora é trabalhar para estarmos ainda melhores no ano que vem”, comentou Alberto Otazú, campeão da Elite.

Na principal categoria, seis pilotos tinham condições de levar o título de campeão da Elite, com favoritismo para o líder Luciano Montanhez, seguido de Alberto Otazú, o vice-líder. Na tomada de tempos a pole position ficou para João Vitor Gregório, seguido de Otazú, enquanto Montanhez largava em sétimo.

Na bandeirada Augusto Coutinho obteve vantagem milimétrica sobre Otazú. Depois de 6s905 passou Guto Oliveira, seguido de Valdo Gregório, e Montanhez, que ganhou a posição de seu companheiro de equipe Edu Abrantes na linha de chegada. Só que na conferência de lastro Coutinho estava com 500 gramas a menos e foi desclassificado, deixando a vitória para Alberto Otazú.

Com a terceira vitória na temporada, Alberto Otazú sagrou-se campeão, com apenas 1,5 pontos de vantagem sobre Luciano Montanhez, o vice-campeão. No segundo turno Otazú somou 106,5 pontos, contra 95 de Montanhez, mostrando que a sua recuperação foi na fase final do certame.

Na Graduados, que foi separada após a Seletiva realizada nas três primeiras etapas, também houve uma reviravolta, mesmo com 12 pilotos brigando matematicamente pelo título. Mas quem fez a pole position foi Rogério Cebola, apenas 94 milésimos de segundo mais rápido do que Leonardo Ferreira, que havia vencido a etapa anterior. Enquanto isto, o líder do campeonato Beto Dicker largava do 14º posto e o vice-líder Matheus Roque em 11º.

O título se definiu no final, quando Ferreira se firmou na ponta e Cesar Mercatelli ultrapassou o seu companheiro de equipe Dicker. A vitória pela segunda vez ficou com Ferreira, seguido de Marcatelli, Cebola, Dicker, Marcelo Rueda e Luciano Bleker.

Leonardo Ferreira assegurou o título de campeão por apenas um ponto (100 x 99) de folga sobre Beto Dicker, o vice-campeão. Mas no segundo turno a primazia ficou para Dicker, com 88 pontos contra 85 de Ferreira.

Entre os veteranos com mais de 50 anos, também eram seis postulantes ao título, com certa vantagem para Edu Abrantes, atual campeão da Sênior, vencedor do primeiro turno e líder do segundo e da classificação geral. Na tomada de tempos a pole ficou com Valdo Gregório, seguido de Edu e de Marco Verga, o vice-líder.

Na última volta a liderança era de Verga, que freou bem dentro da última curva com receio de ser atacado. Usando a sua experiência Abrantes freou antes e acelerou primeiro. O resultado é que ele ultrapassou o adversário perto da linha de chegada com 0s102 de vantagem para levar tanto o título de campeão da temporada, quanto do segundo turno.

A categoria Sênior foi a que teve mais folga entre os primeiros da tabela de pontuação. Edu Abrantes foi campeão com 151,5 pontos, 16 a mais do que Marco Verga. No segundo turno a diferença foi exatamente a mesma (103,5 x 87,5).

A categoria dos Novatos e Estreantes estava bem interessante. Em cinco etapas foram cinco vencedores diferentes, mas a liderança estava com Gabriel Medina, que não havia vencido nenhuma prova, e mesmo assim tinha uma boa folga na pontuação em virtude de sua extrema regularidade. E também eram seis pretendentes ao título.

Na tomada de tempos Carlos Vilas Boas ficou com a pole position, deixando o vice-líder Marcelo Costa em segundo. Para piorar a situação de Medina, ele estava largando apenas da 13ª posição. O que se viu foi uma bela disputa entre os dois primeiros do grid, com Marcelo Costa tornando-se o único a repetir vitória na Light, com apenas 0s565 sobre Vilas Boas. Com um kart sofrível, Gabriel Medina recebeu a bandeira apenas no 14º posto.

Graças a ‘gordura’ de pontos que acumulou durante a temporada, Gabriel Medina conquistou o seu primeiro título no kartismo sem ter sentido o sabor da vitória, ao acumular 117 pontos, seis a mais do que Marcelo Costa, que venceu duas vezes. Uma das vantagens de Medina é que ele levou cinco pontos de bonificação por ter participado das seis etapas, ao contrário de Costa, que faltou em uma das provas. Já o título do segundo turno ficou para Fernando Dias Barros, com 84,5 pontos, contra 81 de Carlos Vilas Boas.

Pódios, premiações, sorteios e surpresas

Esta etapa final teve vários pódios e premiações com muita alegria e descontração. Além dos vencedores de cada prova receberem os seus troféus, houve a premiação aos campeões e vice-campeões tanto do segundo turno, quanto da classificação final do 2º Campeonato da Associação dos Kartistas de São Paulo. Também foram contemplados o autor da volta mais rápida do dia entre todas as categorias, que levou luvas personalizada da DKR, e para a pole position mais rápida do dia, cujo autor levou uma camiseta personalizada com motivo de kartismo criada pela Harderthan. E o felizardo que ganhou os dois prêmios foi Valdo ‘Nenê’ Gregório. A SM Reparação de Veículos ofereceu vários troféus exclusivos e divertidos com diversos motivos.

A Cervejaria Paulistânia ofereceu kits de cervejas para pilotos de todas as categorias que terminaram na sétima posição no pódio, enquanto o restaurante coreano Surah ofereceu jantar para duas pessoas aos pilotos oitavo colocados. Por fim, será sorteado um macacão Meg Star entre os pilotos que anteciparam pagamento da etapa de encerramento do campeonato.

Os pilotos das quatro categorias da AKSP que se consagraram campeões nesta última etapa, respectivamente Alberto Otazú (Elite), Leonardo Ferreira e Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior), Gabriel Medina e Fernando Dias Barros (Light), irão usufruir da maior premiação de um certame de Rental Kart em 2020, concedido pela Associação de Kart Amador de São Paulo (Akasp). Eles participarão sem nenhuma despesa de uma prova de kart da categoria F-4, no Kartódromo Granja Viana, em Cotia (SP).

Outra novidade de final de temporada é que foi realizada uma mini palestra para os pilotos da AKSP, sobre prospecção de patrocínio ministrada por J. Alberto Otazú, e outra sobre ‘macetes’ na condução competitiva de Rental kart, ministrada pelo piloto campeão Alberto Otazú.   

Resultado da sexta e última etapa da categoria Elite: 1) Alberto Otazú, 14 voltas em 18min05s390; 2) Guto Oliveira, a 6s905; 3) Valdo Gregório, a 7s902; 4) Luciano Montanhez, a 8s374; 5) Edu Abrantes, a 9s407; 5) Nelson Reple, a 12s588; 7) Tiago Vargas, a 17s396; 8) Jhonny Neves, a 31s669; 9) Felipe Franco, a 32s401; 10) João Vitor Gregório, a 35s876.

Confira a pontuação final do segundo turno da Elite: 1) Alberto Otazú, 106,5 pontos; 2) Luciano Montanhez, 95; 3) Tiago Vargas, 84,5; 4) Edu Abrantes, 81,5; 5) Igor Mei, 70; 6) Gabriel Roque, 59; 7) João Vitor Gregório, 57; 8) Valdo ‘Nenê’ Gregório, 52; 9) Fábio Laranjo, 37,5; 10) Henrique Morbi, 37.

Confira a pontuação final da Elite: 1) Alberto Otazú, 146,5 pontos; 1) Luciano Montanhez, 145; 3) Edu Abrantes, 117,5; 4) Tiago Vargas, 110,5; 5) Gabriel Roque, 101; 6) Igor Mei, 98,5; 7) Valdo ‘Nenê, 83; 8) Fábio Laranjo, 81,5; 9) João Vitor Gregório, 81; 10) Henrique Morbi, 73.

Resultado da sexta e última etapa da categoria Graduados: 1) Leonardo Ferreira, 15 voltas em 18min44s693; 2) Cesar Mercatelli, a 0s191; 3) Rogério Cebola, a 0s200; 4) Beto Dicker,a 0s302, 5) Marcelo Ruela, a 2s589; 6) Luciano Bleker, a 6s245; 7) Rodrigo Oliveira, a 6s893; 8) Renzo Lima, a 8s487; 9) Marco Verga, a 8s916; 10) Irceu Ribeiro, a 9s411.

Confira a pontuação do segundo turno da Graduados: 1) Beto Dicker, 88 pontos; 2) Leonardo Ferreira, 85; 3) Marcelo Rueda, 70,5; 4) Irceu Ribeiro e Matheus Roque, 68; 6) Marco Verga, 64; 7) Rogério Cebola, 61,5;  8) Hudson Oliveira e Matheus Nozaki, 58,5; 10) Vinicius Silva, 45.

Confira a pontuação final da Graduados: 1) Leonardo Ferreira, 100 pontos 21) Beto Dicker, 99; 3) Irceu Ribeiro, 90; 4) Matheus Roque, 86; 5) Rogério Cebola, 80,5; 6) Marco Verga, 80; 7) Marcelo Rueda, 77,5;  8) Hudson Oliveira, 75,5; 9) Matheus Nozaki, 69,5; 10) Vinicius Silva, 63.

Resultado da sexta e última etapa da categoria Sênior: 1) Edu Abrantes, 16 voltas em 18min18s581; 2) Marco Verga, a 0s102; 3) Valdo Gregório, a 11s093; 4) Adolfo Soares, a 24s182; 5) Jorge Roque, a 27s537; 6) Hélio Matias, a 27s851; 7) Miguel Sacramento, a 28s057; 8) Wagner Ruivo, a 28s288; 9) Ricardo Cesar, a 28s310; 10) João Ulisses, a 29s703.

Confira a pontuação do segundo turno da Sênior: 1) Edu Abrantes, 103,5 pontos; 2) Marco Verga, 87,5; 3) Jorge Filipe, 77; 4) João Ulisses, 70,5; 5) Miguel Sacramento, 66,5; 6) Valdo ‘Nenê’ Gregório, 66; 7) Luiz Gouvêa, 64,5; 8) Adolfo Soares, 63; 9) Hélio Matias, 60; 10) Ricardo Cesar, 59.

Confira a pontuação final da Sênior: 1) Edu Abrantes, 151,5; 2) Marco Verga, 135,5; 3) Valdo ‘Nenê’ Gregório, 107; 4) João Ulisses, 100,5; 5) Luiz Gouvêa, 99,5; 6) Jorge Filipe, 97; 7) Miguel Sacramento, 94,5; 8) Adolfo Soares, 88; 9) Jorge Roque, 87,5; 10) Ricardo Cesar, 79. 

Resultado da sexta e última etapa da categoria Light: 1) Marcelo Costa, 16 voltas em 18min37s746; 2) Carlos Vilas Boas, a 0s565; 3) Breno William, a 3s805; 4) Fernando Dias Barros, a 9s058; 5) Kleber Bragato, a 19s372; 6) José de Jesus Gonçalves, a 25s194; 7) Dado Viegas, a 28s438; 8) André Alves, a 28s960; 9) Davis Ricardo, a 29s277; 10) Igor Pacanari, a 30s314.

Confira a pontuação final do segundo turno da Light: 1) Fernando Dias Barros, 84,5 pontos; 2) Carlos Vilas Boas, 81; 3) Gabriel Medina, 81; 4) André Alves, 72; 5) Hélio Matias, 66; 6) Seong Lee, 65; 7) Marcelo Costa, 63; 8) José de Jesus Gonçalves, 54,5; 9) Igor Pacanari, 53,5; 10) Carlos Rosa, 47.

Confira a pontuação final da Light: 1) Gabriel Medina, 117; 2) Marcelo Costa, 111; 3) Carlos Vilas Boas, 109; 4) José de Jesus Gonçalves, 102,5; 5) Fernando Dias Barros, 97,5; 6) Seong Lee, 89; 7) Igor Pacanari, 88,5; 8) André Alves, 72; 9) Davis Ricardo, 67; 10) Hélio Matias, 66.

O campeonato da AKSP tem o apoio de Cervejaria Paulistânia, Pailler Macacões, Luvas DKR, Camisetas Harderthan e SM Reparação de Veículos.

 

Contato: aksp.contato@gmail.com

WhatsApp: 11-93079.0901

Curta: https://www.facebook.com/AKSP-Associação-dos-Kartistas-de-São-Paulo

Siga o Instagram @aksp.19

Leia também...
27.02.2021

Emílio Di Bisceglie (Light), Rodrigo Silva (Graduados), Galvane Ruivo (Elite) e Luiz Gouvêa (Sênior) foram os primeiros vencedores de 2021

25.02.2021

Os campeões Edu Abrantes, Alberto Otazú, Leonardo Ferreira, Rogério Cebola e Gabriel Medina já confirmaram participação

02.12.2020

  Alberto Otazú (Elite), Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light) lideram o segundo turno. Luciano Montanhez (Elite), Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light) são os líderes na classificação Geral.

23.11.2020

Luciano Montanhez (Elite), Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light) são os líderes na classificação Geral. Alberto Otazú (Elite), Beto Dicker (Graduados), Edu Abrantes (Sênior) e Gabriel Medina (Light) lideram o segundo turno.