Capa

Radicais

Brasileiro de Rally de Velocidade: Campeonato embolado vai pegar fogo em Santa Catarina  

Victor Corrêa/Maicol Souza estão em quarto na pontuação da RC5, mas podem assumir a liderança

14.10.2020  |  178 visualizações

 

O Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade na categoria RC5 está supercompetitivo e equilibrado. Após três etapas disputadas até agora, qualquer dupla pode sair na liderança na próxima rodada dupla, que será realizada nos dias 24 e 25 de outubro, com o Rally Rio Negrinho, em Santa Catarina.

“O Rali de Velocidade é sempre competitivo e nesta temporada parece estar ainda mais equilibrado com a alternância de vencedores. Esperamos ter um bom desempenho em Rio Negrinho, para marcar a nossa primeira vitória em 2020, e quem sabe até quebrar esta regularidade e sair de Santa Catarina com duas vitórias consecutivas”, comentou Victor Corrêa (Unifenas/RT One Rally), piloto campeão brasileiro em 2018 ao lado do navegador Maicol Souza.

Até o momento, não houve repetição de vencedores no campeonato. No Rally de Pomerode, em Santa Catarina, prova de abertura do certame nacional, a dupla Perci Hultmann/Juliano Zerbinato foi vencedora. Na segunda etapa, no Rio Grande do Sul, a vitória ficou com Tiago Klimaczewski/Felipe Klimaczewski, Já no fechamento do Rally de Estação, válido pela terceira etapa, Elton Palkewich/Cássio Navarini foram os vitoriosos.

Com isto, Hultmann/Zerbinato sustentam a liderança com 20 pontos, seguidos de perto por Palkewich/Navarini, com três pontos a menos, e Júlio Cartaxo/Lucas Neumann, com 16 pontos. Como cada vitória concede 10 pontos, e na próxima rodada serão disputadas a quarta e quinta etapas, teoricamente existe a possibilidade de outra dupla aparecer na liderança.

“Nós temos tudo pra ir pra cima da tabela”, afirma o navegador Maicol Souza, lembrando que ele e Victor Corrêa estão em quarto na pontuação, com 11 pontos. “Não podemos quebrar nem bater. Se não tivermos problemas, voltaremos a brigar por vitória novamente. E tem os descartes depois também”, completou o catarinense. Victor Corrêa e Maicol Souza não pontuaram na primeira etapa, mas terminaram em quinto na segunda etapa e terceiro na última prova realizada, e ainda ganharam um ponto extra pela vitória no Power Stage.

O piloto de Alfenas (MG) e o navegador de Itajai (SC) tem boas lembranças do Rally Rio Negrinho, pois foi nesta prova no planalto norte catarinense em que conquistaram antecipadamente o título de campeões brasileiros em 2018, ano em que estrearam a dupla.

Os seis primeiros da categoria RC5 no Brasileiro de Rali de Velocidade são: 1) Perci Hultmann/Juliano Zerbinato, 20 pontos; 2) Elton Palkewich/Cássio Navarini, 17; 3) Júlio Cartaxo/Lucas Neumann, 16; 4) Victor Corrêa/Maicol Souza, 11; 5) Tiago Klimaczewski/Felipe Klimaczewski, 9; 6) André Krueger/Lucivane Balena, 8.

 

Visite www.victorcorrea.com.br

Curta www.facebook.com/victor.correapiloto

Leia também...
30.10.2020

O mineiro Victor Corrêa deixa o Rali em Santa Catarina pra correr em três categorias diferentes em Lima Duarte (MG)

25.10.2020

Victor Corrêa/Maicol Souza terminaram em segundo no Rali Rio Negrinho e aora estão a um ponto da liderança do campeonato

24.10.2020

Victor Corrêa/Maicol Souza consertaram o carro e devem lutar por vitória no domingo

20.10.2020

Victor Corrêa/Maicol Souza tem chance de vitórias no Rally que deu o titulo de campeões em 2018